Por onde ando, outra vez

Olá, ainda tem alguém aí? Bem, pois eu continuo do lado de cá. Nesse universo de blogs e tantas informações, talvez nem tenham notado que eu desapareci e mais dramático: nem tenham sentido minha falta.

Mas, eu senti falta de estar aqui e compartilhar minhas leituras. O blog foi uma idealização, um desejo pessoal e a concretização dele. Eu só não sabia que mesmo algo prazeroso exigiria tempo, dedicação e esforço da minha parte para manter atualizado. Nem que LER, uma atividade que tanto gosto, ia também se tornar algo que faria com menos frequência (posso até jogar a culpa na pós, no TCC, no cansaço… enfim). E se não leio, não há o que postar, certo?

Mas ver o blog parado me faz pensar em algo ainda maior…  eu adoro escrever (poemas e histórias), e gosto de pensar que tenho criatividade, talento e coração para isso. E há uma história em especial, que eu gostaria de compartilhar com o mundo. Isso mesmo: tenho o sonho de escrever um livro. Mas é algo que sempre fica para depois. Algo tão importante para mim não deveria ser prioridade? Um dilema que carrego há anos!

Hoje, por exemplo, apareceu essa lembrança do meu Face. Há 3 anos, eu fiz um curso de extensão na PUC, de Criação Literária. Foi uma das melhores experiências que tive!

lembranca

Foi um curso maravilhoso, com gente tão talentosa! Uma pena que foi tão curtinho, rsrs, mas lembro bem da sensação de alegria em cada aula. Era maravilhoso ter o desafio de toda semana produzir alguma coisa e compartilhar com os colegas, assim como ouvir a deles. Faz 3 anos, mas ainda lembro de alguns daqueles textos que ouvi, sabe?

Abaixo, a primeira atividade que fiz nesse curso, baseada em uma fotografia de Sebastião Salgado:

Entre Tantossebastiao-salgado.png

Não é só mais um entre tantos
Mesmo quando
Não importa quantos
Dizem que assim é.

É outro,
Mesmo entre todos,
E apesar de tantos
Não saberem que ele é.

Mas voltando ao X da principal questão: a gente vai vivendo essa vida louca, corrida, cheia de boletos, e algumas coisas vão sendo deixadas para depois. E o meu sonho de tirar uma história da cabeça e colocar em papel vai sendo deixado para depois. E isso é trágico!

Sei que no meu caso é um pouco de tudo misturado: falta de definir prioridades, falta do tempo, falta de sabedoria de como usar o tempo, falta de vergonha na cara, falta de esforço, falta de disciplina. Cansaço de sobra, filmes e séries de sobra (preciso mesmo assistir 6 séries simultâneas?), sono de sobra, compromissos de sobra, medo de sobra! Porque colocar planos em ação também mexe com o medo: de fracassar, de não conseguir, de ver que não é tão bom assim. Fica mais cômodo apenas sonhar, né?

Bem, no fim, acho que o que está me incomodando nem é o blog estar “abandonado”, mas esse outro sonho aí estar guardado. Mas foi bom vir aqui para compartilhar essa angústia. E é bom poder considerar tudo, entender o que me limita, e o quanto quero buscar a realização desse sonho.

Sobre o blog e as leituras: nas últimas semanas tenho conseguido ler um pouco mais, então, quem sabe voltem os posts por aqui. Quem sabe!

Bjs

 

Anúncios

Um pensamento sobre “Por onde ando, outra vez

  1. Pingback: Amor acima de tudo, de Max Lucado | Os Livros que Vivi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s