A Última Música, de Nicholas Sparks

Olá, pessoal, tudo bem? Como o Dia dos pais está chegando, escolhi para hoje um livro que me emocionou muito ao relatar um relacionamento entre pai e filhos. ❤

A Última Música, de Nicholas Sparks, é uma das minhas histórias preferidas.

Claro, em se tratando de Sparks, temos um romance, resumindo a: casal se apaixona perdidamente, casal se desentende, casal se reconcilia. Mas mesmo seguindo geralmente essa linha, eu quase sempre gosto de suas histórias.

Em A Última Música não é diferente. Conta a história da adolescente Ronnie Miller, que contra sua vontade, vai passar o verão com o irmão caçula Jonah na casa do pai, na bela praia de Wrightsville, na Carolina do Norte.

Ronnie é uma adolescente rebelde, frustrada e insatisfeita. Mas essa viagem mudará sua vida. Ela amadurecerá, viverá o amor, e  voltará à sua grande paixão: a música.

Logo quando chega ao pequeno vilarejo, Ronnie conhece Will Blakelee e sem muita pretensão, acabam se apaixonando. Terão seus desencontros e desentendimentos, mas por fim, se darão a chance de ficarem juntos. Aquele amor fofinho de adolescente, sabe?!

Mas o amor maior dessa história, e que fez o livro se tornar um dos preferidos, é o amor entre Ronnie e seu pai.

Um relacionamento que foi arranhado, marcado por  mágoas e que acabou afastando Ronnie do abraço de seu pai durante muitos anos. Mas nenhuma acusação, grito ou batida de porta poderia fazer com que  Steve desistisse de reconquistar a confiança e amor de sua filha. 

É uma história que envolve perdão, novas chances, recomeço. Como filha emotiva que sou, chorei muitas vezes lendo esse livro.

Ronnie e seu pai tiveram (e aproveitaram) a oportunidade de recuperar o relacionamento deles. Afinal, os relacionamentos são sim frágeis. Mas o amor é forte!

Sabe, todos os relacionamentos precisam desse cuidado. Às vezes, pensamos que em se tratando de família, tudo é permitido. E deixamos de pedir perdão (ou perdoar), deixamos de paparicar, deixamos de viver o Amor.

Quantos dias passamos sem ter uma conversa significativa?! Temos a impressão de que os pais e irmãos sempre estarão ali. Mas isso é ilusão. Não será sempre assim.

Então, que possamos viver nossos relacionamentos de forma profunda. Porque de fato o Amor é forte, mas não invade nossa vida. Nós é quem o convidamos!

Bjs!!!

“Tinha que ficar mais tempo com ele. Ele precisava ouvir seus resmungos, precisava que ele perdoasse as suas bobagens, que a amasse como a havia amado naquele verão.
Precisava de tudo isso sempre”. 

A-ultima-musica

“Deixou-se abraçada por ele e chorou como a criança que não era mais”

Anúncios

Um pensamento sobre “A Última Música, de Nicholas Sparks

  1. Pingback: Nosso 1º Aniversário! | Os Livros que Vivi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s