Arquivo | maio 2016

Tag: Liebster Award

liebster-award-oigatona-wordpress

Hey, People!!!

Ah, a emoção de responder à primeira TAG! Quem nos convidou foi a linda Val, do Blog Uma Pedra no Caminho e ficamos super animadas. Vem junto?

REGRAS:

– COLOCAR NO POST A IMAGEM COM O SELO DO LIEBSTER AWARD

– ESCREVER 11 FATOS SOBRE VOCÊ

– RESPONDER AS PERGUNTAS DE QUEM TE INDICOU

– INDICAR DE 11 A 20 BLOGS COM MENOS DE 200 SEGUIDORES PARA PARTICIPAR

– FAZER 11 PERGUNTAS PARA OS SEUS INDICADOS

– LINKAR DE VOLTA QUEM TE INDICOU.

11 Fatos sobre mim (no caso, sobre nós)

1. Temos diferença de quase 10 anos de idade. Mas isso nunca nos impediu de sairmos juntas, termos gostos parecidos, compartilharmos roupas, segredos e sonhos.

2. Somos viciadas em séries. A última que assistimos juntas foi Sherlock. E ficamos na disputa de quem vai casar com Benedict Cumberbatch.

3. A Alaisa é a mais corajosa. A Alê a mais organizada.

4. Realizamos juntas o sonho de conhecer Londres ❤

5. Temos uma gatinha branca linda chamada Charlotte. Quem escolheu o nome foi minha mãe, em homenagem a Princess. A Alaisa a chama de filhinha.

6. Já tiramos uma foto com o Poeta, Músico, Talentoso, Lindo e Simpático Fernando Anittelli, do O Teatro Mágico.

7. Geralmente, discordamos quanto aos casais das séries. A Alê suspira com Chuck e Blair e a Alaisa com Serena e Dan de GG. Alê adorou que Ted e Robin ficaram juntos e Alaisa quis morrer por causa disso.

8. Já fomos a um show do One Direction. Algumas pessoas acharam que a Alê estava apenas acompanhando a caçula. Que nada! Ela estava é curtindo também.

9. Nenhuma de nós somos prendadas nas tarefas de casa, apesar de todo o esforço de mãezinha em nos obrigar ensinar.

10. Somos filhas de um Deus de amor e, assim, irmãs na fé também ❤

11. Somos tias corujas de três crianças lindas! Gabriel, com 11 anos, que desde pequeno tem umas reflexões de gente grande; Nich, 4 anos, que é a criança mais engraçada que já conhecemos; e Ana Julia, 1 ano e 2 meses, a princesinha da família.

As respostas

1. Se sua vida fosse um livro qual seria o nome?
Alaisa: A caminho do Lar.
Alê: Uma garota, alguns sonhos e muitas palavras.

2. Se sua vida fosse um filme, que atriz/ator você gostaria que fosse seu par romântico?
Alaisa: Harry Styles sem dúvidas!
Alê: Essa é difícil. Será que Leonardo D’Caprio está muito velho? Opa, Já sei. Shane West, que interpretou Landon no filme Um Amor para Recordar.

3. Se você pudesse ser o autor de um livro que já existe, qual seria?
Alaisa: Seria demais ser o CS Lewis e escrever As Crônicas de Nárnia.
Alê: Nossa, que ousadia! rsrs Seria Jane Austen só para escrever Orgulho e Preconceito.

4. Que música te faz sorrir?
Alaisa: Perto de Mim – Dk6
Alê: Felicidade, de Marcelo Jeneci.

5. Se você pudesse aprender um idioma instantaneamente, qual seria?
Juntas: Definitivamente, Inglês.

6. O que você jantaria hoje se não houvesse nenhum tipo de restrição ($/saúde/lugar)?
Alaisa: Comida indiana. Mais especificamente, do Za Zá Bazaar, lá em Newcastle.
Alê: Nesse friozinho, uma feijoada completa, preparada por mãezinha. Perfeito. Será que rola eu ligar lá em casa e pedir?

7. Qual foi o último filme muito bom ao qual você assistiu?
Juntas: Alice através do Espelho.

8. Do que você tem vergonha de gostar?
Alaisa: Musiquinhas emos de 2009, mas que continuam firmes e fortes na minha playlist…
Alê: A Saga Crepúsculo (mas nem ligo rsrs)

9. Qual personagem você mais detestou na vida?
Alê: Frederico, do filme Trash – A esperança vem do lixo (e olha que sou apaixonada por Selton Mello e então, imagina meu conflito). E a Margot, do livro Cidades de Papel. Achei uma personagem mimada, egoísta, chatinha…
Alaisa: Maura do Livro Will & Will! Ela se finge de outra pessoa pela internet só para brincar com o sentimentos do seu “amigo” Will.
Alê: Nossa Alaisa, nem lembrava da Maura. Acho que ela foi tão detestável que meu cérebro fez a gentileza de esquecê-la!

10. O que sua mãe/pai/tia/avó/responsável, o que for, sabia fazer e você não?
Alaisa: Minha mãe sabe costurar, e eu não consigo nem passar a linha na agulha! hahaha Sem contar que acho muito chato.
Alê: Minha mãe é uma ótima cozinheira e eu não. Meu pai sabe cuidar de uma horta e eu deixo morrer até um pezinho de feijão no algodão.

11. De qual livro você nunca vai se desfazer?
Alaisa: Eu tenho um livro guardado da Alice no Pais das Maravilhas cheio de figuras que ganhei quando criança e ele é muito lindo! Se tiver filhos um dia vou passar para eles.
Alê: Minha primeira Bíblia. Presente de mãe, quando eu tinha 13 anos.

Os Indicados

Admirável Garota
A Estante Amarela
Cartão Postal
Com licença, eu vou ler
Cotidiano Paulista
Devaneios da Lua
Escrevendo Sonhos
Eu amo escrever
Guerrilha Literária
Sonhadora
Um Chá e um Livro

As nossas perguntas

1. Se você escrevesse um livro em que lugar se passaria a história?

2. Que tipo de situação tenta evitar a todo custo?!

3. O que você está precisando comprar?

4. O que você gostaria de aprender fazer?

5. Qual o livro mais triste que  já leu?

6.  O que a maioria das pessoas menos gosta em você?

7. Qual o próximo objetivo/sonho/propósito deseja alcançar?!

8. Qual filme você se arrependeu de ver?

9. Qual o nome do seu primeiro animalzinho de estimação?!

10. Como é um dia perfeito pra você?

11. Qual lugar que você já esteve e deseja nunca mais precisar voltar?

Hehehe, missão cumprida! 🙂

E quem participar, please, deixa aqui no comentários, vai ser um prazer para nós ler suas respostas.

Bjão!
Alê e Alaisa

 

Anúncios

[TOP 5] Os preferidos de Nicholas Sparks

Para quem gosta de romance, certamente já abriu e leu um livro de Nicholas Sparks. Depois de tantas histórias, notamos muitas coisas similares. Pode ser o cenário, o perfil de um personagem, uma doença, um relacionamento que precisa de perdão. Mas… ainda assim, vez ou outra, faço as pazes com Sparks e volto para os seus livros. Então, aqui vai a lista com os meus 5 preferidos dele ❤

  1. Um Amor para Recordar

Sem pensar 2 vezes, Um Amor para Recordar é o meu número 1 do Sparks, e acredito que nenhum outro tirará ele do lugar. Ele também consta na minha lista de Livros Preferidos.

Conta a história de Landon Carter e Jamie Sullivan, um jovem casal, que naquela fase de pureza e inocência, vivem seu 1º amor. Um amor que surge quando menos esperavam e que impactará para sempre suas vidas. A história também fala de esperança e fé. Fé em Deus e em seus planos, como também, fé no outro. Uma história que me fez sorrir, chorar, crer, e por tudo isso e outras coisas, aqueceu meu coração.

Um-Amor-para-Recordar

“- Eu te amo também – ela finalmente sussurrou. Eram as palavras que eu estava rezando para ouvir” – Landon

2. A Última Música

A Última Música também traz uma história de amor entre dois jovens, Ronnie Miller e Will Blakelee . Mas o amor maior dessa história, e que fez o livro se tornar um dos preferidos, é o amor entre Ronnie e seu pai.

Um relacionamento que foi arranhado, marcado por  mágoas e que acabou afastando Ronnie do abraço de seu pai. Mas nenhuma acusação, grito ou batida de porta poderia fazer com que  Steve desistisse de reconquistar a confiança e amor de sua filha.

Um relacionamento que teve (e aproveitou) a oportunidade de se refazer. Afinal, os relacionamentos são sim frágeis. Mas o amor é forte!

Uma história que envolve perdão, novas chances, recomeço. Achei linda a história e como filha emotiva que sou, chorei muitas vezes lendo esse livro.

A-ultima-musica

“Tinha que ficar mais tempo com ele. Ele precisava ouvir seus resmungos, precisava que ele perdoasse as suas bobagens, que a amasse como a havia amado naquele verão. Precisava de tudo isso sempre”. 

3. O Caderno de Noah (Diário de Uma Paixão)

Há coisas que o tempo não pode levar, e uma delas é o Amor. Em O Caderno de Noah, vemos uma história de amor sendo vivida, escolhida, e depois, preservada.

Noah Calhoun e Allie Hamilton se conhecem quando adolescentes e vivem um grande amor de verão. Mas por decisão dos pais de Allie, que desejam o melhor para a filha (o que inclui um rapaz de nome  e posse), o jovem casal é separado. Eles só voltam a se encontrar muitos anos depois, já adultos. Mas Allie está comprometida. Poderia um amor de adolescente ter a força de mudar sua escolha? E se escolhido, poderia ser mantido apesar de toda a diversidade, como o tempo, as doenças e a idade?

Adorei toda a história, mas os momentos finais são ainda mais lindos. E detalhe: o livro é baseado numa história real. Um livro que merece constar nessa lista.

Diario_de_uma_paixao

“O meu nome em breve será esquecido, mas amei outra pessoa com toda a minha alma e coração e, para mim, bastou-me sempre” – Noah

4. Querido John

Querido John conta a história de um amor que aconteceu com toda a força, mas que precisou ser provado pela distância e tempo.

John Tyree e Savannah Curtis se conhecem quando ele passa uma licença do exército na casa do pai. Ele tem broncas com a vida, mas conhecer Savannah, uma garota meiga e doce, vai quebrantar seu coração. No entanto, em poucos dias, ele precisa retornar para sua base e ela, para a faculdade. Certos do amor que sentem um pelo outro, prometem manter o contato por cartas e que esperarão um pelo outro.

Será que uma promessa poderia ser mantida, apesar da vida que vai acontecendo e das escolhas erradas que inevitavelmente fazemos?

Nesse livro, além de acompanharmos o relacionamento entre John e Savannah, acompanhamos o relacionamento entre ele e seu pai, que é construído de uma forma que eles nunca esperaram, fazendo o livro ser ainda mais especial.

Querido-John

“Então, sinto como se estivesse presenciando um milagre, como, bem devagar, ela ergue o rosto para a lua. Eu a vejo sorver a imagem da lua cheia, inundada pelas memórias libertas, não desejando nada além de fazê-la saber que eu estou aqui. No entanto, fico onde estou e olho para a lua. Por um breve instante, é como se estivéssemos juntos de novo”. – John

5. Uma Longa Jornada

Uma Longa Jornada aborda não uma, mas duas histórias de amor. Ira Levinson, um idoso já bem debilitado sofre um grave acidente de carro, e enquanto aguarda o socorro, se agarra às memórias de sua vida com a esposa, Rute. Uma vida cheia de amor, mas também, de sonhos frustrados. Perder a esposa foi como perder uma parte de si mesmo, e tudo o que lhe resta é o conforto de saber que a amou de todo o coração.

Em paralelo às memórias de Ira, outra história de amor está sendo iniciada. É a de Sophia Danko e Luke Collins. Eles se conhecem e logo estão envolvidos, apesar de serem de mundos diferentes, buscarem coisas opostas e possuírem seus próprios segredos.

Esse livro é um dos preferidos porque depois de muito tempo “brigada” com Sparks, foi com esse livro que fizemos as pazes rsrs. Gostei muito das histórias, dos personagens, dos dramas vividos. Em específico, houve um momento de muitas lágrimas. Talvez tenha sido nesse momento que eu tenha perdoado Sparks.

ira-ruth-letters

“Nossa separação, agora entendo, foi apenas temporária. Quando contemplo as profundezas do universo, sei que está chegando a hora em que a terei em meus braços mais uma vez” – Ira

 

E você, concorda com a lista? Trocaria algum? Compartilhe conosco! 🙂

Meus livros do Sparks:

IMG_20160508_132851437

>> Todos os 5 livros citados foram adaptados para o cinema. Com algumas variações, inclusive, de final. Mas numa visão geral, todos conseguiram traduzir bem a ideia principal dos livros e seus personagens. Curti todos! <<

—————————————————–

IMG_20160131_131329Alessandra Correa,  chegou aos 30, é apaixonada por sobrinhos, livros, Londres, música, séries e chocolate. Sempre com um livro em mãos, adora falar sobre aqueles que marcaram sua vida. E tem como paixão e dom transformar palavras em histórias e poesias, algumas divulgadas aqui: www.momentoempalavra.blogspot.com

O Evangelho Maltrapilho

Olá, pessoal! Hoje, com um sorriso no rosto, vou falar do livro O Evangelho Maltrapilho, de Brennan Manning. Espero que também sorriem!

Fui apresentada a Brennan Manning em outubro de 2011, com o livro “Convite à Loucura“. Logo nas primeiras linhas vi que se tratava de um autor que desafiava. De um pecador maltrapilho, vivendo somente pela graça.

Todo o livro foi inspirador. Gostei tanto, que apesar de estar com o livro como empréstimo, pedi de presente para mim sem vergonha alguma. E não é que o ganhei? (Obrigada Benassi!). Em breve farei uma releitura e, com outro sorriso no rosto, compartilharei sobre Convite à Loucura aqui.

Mas voltemos ao Brennan e ao livro O Evangelho Maltrapilho.

Brennan nasceu e cresceu nos subúrbios de Nova York, graduou-se em filosofia e teologia, tornou-se monge, serviu as pessoas em diferentes situações, casou-se, separou-se, teve sérios problemas com o alcoolismo, foi palestrante, escreveu mais de 20 livros e encontrou na Graça o descanso de seu coração aflito.

O Evangelho Maltrapilho é a sua obra mais conhecida, publicada pela primeira vez em 1990. Conforme Brennan, O Evangelho Maltrapilho “não é um livro para os superespirituais… não é para os destemidos que nunca derramaram lágrimas… Ele foi escrito para os dilapidados, os derrotados e os exauridos… é um livro que escrevi para mim mesmo e para quem quer que tenha ficado cansado e desencorajado ao longo do Caminho”.

No livro, Brennan nos conta sobre suas experiências com Deus e com as pessoas. Dos corações feridos que encontrou pelo caminho. Na sua maioria, pessoas que buscaram amor e abraço de seus “irmãos”, mas apenas receberam novas culpas e acusações. Pessoas que aprenderam que só era possível chegar-se a Deus com medo. Para essas pessoas, Brennan busca apresentar o caminho do amor, ciente de que “o amor é um estimulo muito superior à ameaça e à pressão”.

“Somente o Amor possibilita o salto da confiança, a coragem de arriscar tudo em Jesus, a prontidão de adentrar a escuridão guiado apenas pelo pilar do fogo”.

Também fala daqueles que acreditam que podem chegar-se a Deus pelos próprios méritos. Pessoas que recusam mostrar fragilidade, dores, fraquezas. Para esses, a mensagem é:

“A Boa nova do Evangelho da graça grita em voz alta: somos todos mendigos, igualmente privilegiados, mas não merecedores, às portas da misericórdia de Deus!”

Todo o livro nos leva a vermos quem realmente somos (pecadores!) e a entender que o Amor e Graça do Pai nos alcança apesar de ser quem somos. E que ao percorrer esse caminho, o Amor que nos basta nos levará a viver por Ele.

“Em essência, há uma única coisa que Deus pede de nós – que sejamos homens e mulheres de oração, gente que viva perto de Deus, gente para quem Deus seja tudo e para quem Deus seja suficiente. Essa é a raiz da paz. Temos paz quando o Deus gracioso é tudo que buscamos”. 

O Evangelho Maltrapilho, assim como outros livros do Autor, me trouxe preciosas reflexões. Em suas páginas, riscos, sublinhados e comentários enquanto o lia. Um livro para o qual sempre é bom voltar depois de um tempo. 🙂

Brennan faleceu em 12 de abril de 2013, aos 78 anos. Gostaria de tê-lo conhecido pessoalmente, tomado um café junto e ouvi-lo falar sobre o Amor do Pai. Certamente, nessa conversa também teríamos alguns debates, afinal, há opiniões divergentes entre nós. Mas ainda assim, gosto de imaginar essa cena. Sorrio com a certeza de que teria sido uma conversa enriquecedora e inesquecível!

 E você, conhece Brennan Manning e O Evangelho Maltrapilho? Compartilhe conosco suas impressões!

Sinopse O-Evangelho-Maltrapilho

‘O Evangelho Maltrapilho’ foi escrito para pessoas aniquiladas, derrotadas e exauridas. Pessoas que se acham indignas de receber o amor de Deus.Quem sabe, ignoradas pela comunidade de cristãos por não se encaixarem no perfil de superhomem ou supermulher que lhes é constantemente exigido.

Pessoas cansadas da espiritualidade superficial e consumista. Pessoas que travam inúmeras batalhas interiores por não se sentirem parte de uma comunidade efetiva acolhedora.

Franco e provocador, o aclamado filósofo e teólogo cristão Brennan Manning estréia em língua portuguesa com sua principal obra, que nos convida a depositar nossa esperança na amplitude da graça, capaz de alcançar pecadores e pobres em espírito, e de resgatar nossa dignidade original. No mínimo, você não ficará diferente a ela.

Ficha Técnica
O Evangelho Maltrapilho
Autor: Brennan Manning
Editora: Mundo Cristão
Ano: 2005
Pág: 222
ISBN: 857325422X

Livros que li do Autor:
O Evangelho Maltrapilho
Convite à Loucura
Amor Furioso
Metidos, Falsos e Impostores
Deus te ama do jeito que você é

Um pouquinho mais sobre as ideias de Brennan, veja essa entrevista de 2002, concedida ao Cristianismo Hoje.

—————————————————–

IMG_20160131_131329Alessandra Correa,  acabou de chegar aos 30, é apaixonada por sobrinhos, livros, Londres, música, séries e chocolate. Sempre com um livro em mãos, adora falar sobre aqueles que marcaram sua vida. E tem como paixão e dom transformar palavras em histórias e poesias, algumas divulgadas aqui: www.momentoempalavra.blogspot.com