Esqueça um livro e espalhe conhecimento

books

Olá, Pessoal

Está rolando hoje (25/07)  a 2a Edição da campanha “Esqueça um livro e espalhe conhecimento”. É uma campanha que conta com voluntários de todo o país e tem um objetivo que amamos: espalhar o conhecimento e incentivar a leitura.

O projeto surgiu com Felipe Brandão, jornalista e teve sua primeira edição em janeiro de 2016.

Para participar é muito simples! Basta “esquecer” livros nos lugares que escolher. Pode ser nos bancos dos parques, nos pontos de ônibus, nos restaurantes, no taxi, no Uber e qualquer outro lugar que imaginar. Imagina quanta gente poderá ganhar esse presente lindo e também se apaixonar pela leitura!

Para que mais pessoas conheçam o projeto e participem, a orientação é deixar um bilhetinho dentro do livro.

Exemplo:
“Ei, você que achou este livro!
Agora ele é SEU e espero que goste.
Esta iniciativa faz parte de um projeto de incentivo à leitura e compartilhamento de conhecimento.
Saiba mais em: www.facebook.com/EsquecaUmLivroOficial

Ações como esta, de incentivo à leitura, devem ser valorizadas e disseminadas. Afinal, nós sabemos muito bem quantos benefícios a leitura nos traz, não é?

– É uma atividade relaxante que diminui o nível de estresse;
– Proporciona o acesso a vários conteúdos que expandem o conhecimento e o repertório cultural;
– É prazeroso, permite conhecer outras pessoas, lugares e épocas;
– É uma ótima forma de treinar a concentração;
– Aumenta o vocabulário;
– Estimula a imaginação e a criatividade.

Vamos esquecer alguns livros por aí? 

Para saber mais: www.facebook.com/EsquecaUmLivroOficial e www.cultura.estadao.com.br/blogs/danilo-venticinque/o-dia-do-desapego-literario

Bjs,
Alê

 

 

Por onde ando e o mimo que ganhei

Olá, Pessoal

Sim, estamos sumidas. O último post faz mais de um mês. Foi o poema que fiz em homenagem ao dias das mães, postado lá do Chile hehehe

Mas apesar de não estar atualizando aqui, os últimos meses foram bem produtivos. Consegui sobreviver a uma nova rotina louca. Primeiro semestre da pós e mais um semestre do curso de inglês se foram bem, graças a Deus/tks God.

E li alguns livros, os quais juro pretendo escrever sobre eles:

  • Love Story, de Erich Segal (já lido algumas vezes)
  • A história de Oliver, de Erich Segal (continuação do anterior, primeira vez que leio, um fiasco completo)
  • Eleanor e Park, Rainbow Rowell (um livro muito fofo)
  • A menina que não acreditava em milagres, de Wendy Wunder (outro livro fofo)
  • O obstinado amor de Deus, de Brennan Manning (curtinho e muito bom).

Durante esse tempo, também voltei a rascunhar alguns poemas. Um deles saiu hoje do papel: As coisas que perdi. E escrevi um para um concurso cultural. Dificilmente participo, mas esse acabei me inscrevendo, quem sabe né?

E também estive presente nesse universo dos Blogs como leitora 🙂 E assim, não é que a linda da Val do blog 1 Pedra No Caminho resolveu agraciar alguns leitores em comemoração a 1 ano do blog e eu fui uma das escolhidas?

Ganhei esse lindo marcador do livro “O velhor e o Mar”, de Ernest Hemingway e ainda por cima, um bilhetinho super carinhoso.

No bilhetinho: “Alê, muito obrigada por ter acompanhado o blog neste primeiro ano! Adorei conhecer suas poesias, continue escrevendo, pois você tem talento! Bjs, Val”

No marcador: “Tudo que nele existia era velho, com exceção dos olhos, que eram da cor do mar, alegres e indomáveis” – O Velho e o Mar, Ernest Hemingway

Bem, preciso dizer que amei, amei?

Recadinho para a Val: Val, nós é quem ganhamos com seu Blog e agradecemos por cada postagem (até aquelas em que se sente tão perdida!). Como sempre digo, não desista. É um prazer ler tudo o que escreve!

E para quem ficou curioso sobre o livro O Velho e o Mar, super indico o que a Val escreveu sobre ele aqui.

Bjs,
Alê!
(e até breve!)

Poesia #3 Mãe

É quem carrega um dom (recebido dos céus)
Quem dá seu colo (mesmo quando o filho cresce)
Quem carrega outra vida no coração (em todo o tempo)

É quem segura firme as pequenas mãos
Quem aguenta firme quando é preciso dizer não

É quem acalenta na hora do choro
Quem se diverte junto e ri até perder o fôlego

É quem tem uma vontade imensa de pintar um mundo mais colorido
Quem tem o sonho de derrubar todos os muros (de separação, de preconceito)

É quem inventa mil histórias, ou apenas, reconta a preferida pela milésima vez
Quem passa a noite vigiando a febre, ou apenas, apreciando a tranquilidade do sono

É quem leva para molhar os pés no mar, e se pudesse, levaria também para pular nas nuvens
Quem afasta os pesadelos, e se pudesse, afastaria todos os medos

É quem cuida das feridas, sem a pretensão de cicatrizá-las
Quem ouve as dúvidas, sem a pretensão de decidir o caminho

É quem quer livrar das dores, mas sabe permitir os tombos necessários
Quem quer estar junto, mas sabe o tempo de deixar partir

É quem cobre de beijos, cafunés, cuidados e conselhos
É quem requer juízo, verdade e respeito

É quem entende as coisas do mundo (de tudo um pouco)
Quem sabe tudo sobre o mundo do filho (mesmo quando está escondido)

É quem briga, defende
Quem se emociona, se alegra, agradece

É quem dá bronca com razão
Quem dá abraço sem motivo
Quem dá de si, todinha, sem nada pedir em troca

É quem disfarça o cansaço, a dor, as preocupações
Quem chora baixinho, na escuridão, antes de dormir
Quem renova as forças, toda manhã (como será possível?)

É quem teme o futuro, mas não perde a esperança
Quem se decepciona, mas não recusa o perdão
Quem corrige, mesmo com o coração sangrando

É ação, reação
Razão, emoção
Uma coisa de cada vez
E às vezes, todas juntas

E mesmo quando não for, é tudo.
A base, o norte, o abrigo

Mãe
Quem ama.
Com cuidado terno.
Com amor eterno.

por Alessandra Corrêa

Feliz Dia das Mães!!! Um agradecimento especial para nossa mãezinha Crelia, a melhor do nosso mundo ❤ Te amamos!!!