Por onde ando, outra vez

Olá, ainda tem alguém aí? Bem, pois eu continuo do lado de cá. Nesse universo de blogs e tantas informações, talvez nem tenham notado que eu desapareci e mais dramático: nem tenham sentido minha falta.

Mas, eu senti falta de estar aqui e compartilhar minhas leituras. O blog foi uma idealização, um desejo pessoal e a concretização dele. Eu só não sabia que mesmo algo prazeroso exigiria tempo, dedicação e esforço da minha parte para manter atualizado. Nem que LER, uma atividade que tanto gosto, ia também se tornar algo que faria com menos frequência (posso até jogar a culpa na pós, no TCC, no cansaço… enfim). E se não leio, não há o que postar, certo?

Mas ver o blog parado me faz pensar em algo ainda maior…  eu adoro escrever (poemas e histórias), e gosto de pensar que tenho criatividade, talento e coração para isso. E há uma história em especial, que eu gostaria de compartilhar com o mundo. Isso mesmo: tenho o sonho de escrever um livro. Mas é algo que sempre fica para depois. Algo tão importante para mim não deveria ser prioridade? Um dilema que carrego há anos!

Hoje, por exemplo, apareceu essa lembrança do meu Face. Há 3 anos, eu fiz um curso de extensão na PUC, de Criação Literária. Foi uma das melhores experiências que tive!

lembranca

Foi um curso maravilhoso, com gente tão talentosa! Uma pena que foi tão curtinho, rsrs, mas lembro bem da sensação de alegria em cada aula. Era maravilhoso ter o desafio de toda semana produzir alguma coisa e compartilhar com os colegas, assim como ouvir a deles. Faz 3 anos, mas ainda lembro de alguns daqueles textos que ouvi, sabe?

Abaixo, a primeira atividade que fiz nesse curso, baseada em uma fotografia de Sebastião Salgado:

Entre Tantossebastiao-salgado.png

Não é só mais um entre tantos
Mesmo quando
Não importa quantos
Dizem que assim é.

É outro,
Mesmo entre todos,
E apesar de tantos
Não saberem que ele é.

Mas voltando ao X da principal questão: a gente vai vivendo essa vida louca, corrida, cheia de boletos, e algumas coisas vão sendo deixadas para depois. E o meu sonho de tirar uma história da cabeça e colocar em papel vai sendo deixado para depois. E isso é trágico!

Sei que no meu caso é um pouco de tudo misturado: falta de definir prioridades, falta do tempo, falta de sabedoria de como usar o tempo, falta de vergonha na cara, falta de esforço, falta de disciplina. Cansaço de sobra, filmes e séries de sobra (preciso mesmo assistir 6 séries simultâneas?), sono de sobra, compromissos de sobra, medo de sobra! Porque colocar planos em ação também mexe com o medo: de fracassar, de não conseguir, de ver que não é tão bom assim. Fica mais cômodo apenas sonhar, né?

Bem, no fim, acho que o que está me incomodando nem é o blog estar “abandonado”, mas esse outro sonho aí estar guardado. Mas foi bom vir aqui para compartilhar essa angústia. E é bom poder considerar tudo, entender o que me limita, e o quanto quero buscar a realização desse sonho.

Sobre o blog e as leituras: nas últimas semanas tenho conseguido ler um pouco mais, então, quem sabe voltem os posts por aqui. Quem sabe!

Bjs

 

Anúncios

Esqueça um livro e espalhe conhecimento

books

Olá, Pessoal

Está rolando hoje (25/07)  a 2a Edição da campanha “Esqueça um livro e espalhe conhecimento”. É uma campanha que conta com voluntários de todo o país e tem um objetivo que amamos: espalhar o conhecimento e incentivar a leitura.

O projeto surgiu com Felipe Brandão, jornalista e teve sua primeira edição em janeiro de 2016.

Para participar é muito simples! Basta “esquecer” livros nos lugares que escolher. Pode ser nos bancos dos parques, nos pontos de ônibus, nos restaurantes, no taxi, no Uber e qualquer outro lugar que imaginar. Imagina quanta gente poderá ganhar esse presente lindo e também se apaixonar pela leitura!

Para que mais pessoas conheçam o projeto e participem, a orientação é deixar um bilhetinho dentro do livro.

Exemplo:
“Ei, você que achou este livro!
Agora ele é SEU e espero que goste.
Esta iniciativa faz parte de um projeto de incentivo à leitura e compartilhamento de conhecimento.
Saiba mais em: www.facebook.com/EsquecaUmLivroOficial

Ações como esta, de incentivo à leitura, devem ser valorizadas e disseminadas. Afinal, nós sabemos muito bem quantos benefícios a leitura nos traz, não é?

– É uma atividade relaxante que diminui o nível de estresse;
– Proporciona o acesso a vários conteúdos que expandem o conhecimento e o repertório cultural;
– É prazeroso, permite conhecer outras pessoas, lugares e épocas;
– É uma ótima forma de treinar a concentração;
– Aumenta o vocabulário;
– Estimula a imaginação e a criatividade.

Vamos esquecer alguns livros por aí? 

Para saber mais: www.facebook.com/EsquecaUmLivroOficial e www.cultura.estadao.com.br/blogs/danilo-venticinque/o-dia-do-desapego-literario

Bjs,
Alê

 

 

Por onde ando e o mimo que ganhei

Olá, Pessoal

Sim, estamos sumidas. O último post faz mais de um mês. Foi o poema que fiz em homenagem ao dias das mães, postado lá do Chile hehehe

Mas apesar de não estar atualizando aqui, os últimos meses foram bem produtivos. Consegui sobreviver a uma nova rotina louca. Primeiro semestre da pós e mais um semestre do curso de inglês se foram bem, graças a Deus/tks God.

E li alguns livros, os quais juro pretendo escrever sobre eles:

  • Love Story, de Erich Segal (já lido algumas vezes)
  • A história de Oliver, de Erich Segal (continuação do anterior, primeira vez que leio, um fiasco completo)
  • Eleanor e Park, Rainbow Rowell (um livro muito fofo)
  • A menina que não acreditava em milagres, de Wendy Wunder (outro livro fofo)
  • O obstinado amor de Deus, de Brennan Manning (curtinho e muito bom).

Durante esse tempo, também voltei a rascunhar alguns poemas. Um deles saiu hoje do papel: As coisas que perdi. E escrevi um para um concurso cultural. Dificilmente participo, mas esse acabei me inscrevendo, quem sabe né?

E também estive presente nesse universo dos Blogs como leitora 🙂 E assim, não é que a linda da Val do blog 1 Pedra No Caminho resolveu agraciar alguns leitores em comemoração a 1 ano do blog e eu fui uma das escolhidas?

Ganhei esse lindo marcador do livro “O velhor e o Mar”, de Ernest Hemingway e ainda por cima, um bilhetinho super carinhoso.

No bilhetinho: “Alê, muito obrigada por ter acompanhado o blog neste primeiro ano! Adorei conhecer suas poesias, continue escrevendo, pois você tem talento! Bjs, Val”

No marcador: “Tudo que nele existia era velho, com exceção dos olhos, que eram da cor do mar, alegres e indomáveis” – O Velho e o Mar, Ernest Hemingway

Bem, preciso dizer que amei, amei?

Recadinho para a Val: Val, nós é quem ganhamos com seu Blog e agradecemos por cada postagem (até aquelas em que se sente tão perdida!). Como sempre digo, não desista. É um prazer ler tudo o que escreve!

E para quem ficou curioso sobre o livro O Velho e o Mar, super indico o que a Val escreveu sobre ele aqui.

Bjs,
Alê!
(e até breve!)